Universidade americana apresenta protótipo de rim artificial

20 de setembro de 2010

Investigadores da Universidade da Califórnia em São Francisco (UCSF), um dos melhores centros de pesquisa de saúde no mundo, apresentaram recentemente um protótipo do primeiro rim artificial do mundo.


A expectativa é de que o aparelho possa, algum dia, substituir a diálise, utilizada no tratamento da insuficiência renal. A pesquisa está sendo liderada por Shuvo Roy, doutor do Departamento de Bioengenharia e Ciências Terapêuticas, e conta com o trabalho de uma equipa de engenheiros, biólogos e médicos.

O rim artificial apresentará milhares de filtros microscópicos, além de um reactor biológico para imitar as funções metabólicas do órgão real.

A equipe de Roy já provou que o tratamento é eficiente nos pacientes mais afectados, que usaram um modelo externo do tamanho de uma sala. Agora, o objectivo é encolher essa tecnologia de modo que ela fique do tamanho de uma chávena de café. O aparelho seria então implantado dentro do corpo do paciente, para que ele pudesse levar uma vida normal.

“Esta pesquisa visa garantir a maioria dos benefícios de um transplante de rim e, ainda, lidar com o número limitado de dadores do órgão”, explica Roy. “Isso poderia melhorar radicalmente as condições de vida de quem sofre de insuficiência renal, enquanto reduz dramaticamente um dos maiores custos para o sistema de saúde americano.”

A equipa já conseguiu fazer um modelo para animais e pretende começar os testes em humanos dentro de cinco a sete anos.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/universidade-americana-apresenta-prototipo-de-rim-artificial

Saiba mais: http://news.ucsf.edu/releases/ucsf-unveils-model-for-implantable-artificial-kidney-to-replace-dialysis/

1 comentários:

Ministério disse...

Olá blogueiro,
É muito importante também incentivar a doação de órgãos e conscientizar as pessoas sobre a importância deste gesto de solidariedade.
Para ser doador de órgãos não é preciso deixar nada por escrito. O passo principal é avisar a família sobre a vontade de doar. Os familiares devem se comprometer a autorizar a doação por escrito após a morte. Divulgue a ideia e salve vidas!
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br
Ministério da Saúde