Como medir a tensão arterial?

14 de Maio de 2008

A tensão arterial é a leitura da pressão exercida pelo sangue nas paredes das nossas artérias, englobando duas leituras:

Pressão sistólica – o valor de tensão mais elevado que se observa quando o coração se contrai e bombeia o sangue para as artérias.

Pressão diastólica – o valor mais baixo que corresponde ao enchimento do coração.

Como a pressão arterial pode ser afectada por um variado número que factores, há que "padronizar" o mais possível a sua medição.

Assim, é aconselhável ser a mesma pessoa a medir a tensão, usar o mesmo braço, o mesmo tempo de repouso, a mesma posição e ter as costas bem suportadas na posição de medição sentada.

Como fazer para medir a tensão arterial?

  1. Não medir a tensão arterial em situações de stress, ansiedade, febre ou mal-estar;
  2. Quando se dispuser a fazê-lo, deve manter-se pelo menos meia hora sem comer, sem beber e sem ter fumado;
  3. Evitar medir a tensão com a bexiga cheia;
  4. Fazer um breve período de repouso antes da medição (cerca de 5 minutos);
  5. Ao levantar a roupa para pôr a braçadeira, não deve ficar nenhuma peça a apertar-lhe o braço;
  6. Sentar-se confortavelmente e apoiar o braço, elevando-o de forma a colocar a braçadeira ao nível do coração;
  7. Utilizar um aparelho calibrado e uma braçadeira com as dimensões adequadas (existem braçadeiras próprias para crianças e bebés);
  8. Deve manter-se em silêncio durante a medição;
  9. Se necessário, faça duas medições e registe o valor da segunda medição (em geral, com valores inferiores) ou então realize 3 medições e registe média da 2ª e 3ª medições;
  10. É importante que faça o registo dos seus valores, de forma a calcular o seu padrão de tensão arterial e detectar eventuais desvios precocemente;
  11. Caso encontre valores elevados, repita a medição 6 horas depois e nas mesmas condições acima descritas.

Se já souber que tem hipertensão, a medição da tensão arterial deve ser feita amiudadas vezes (semanalmente, mensalmente, de acordo com a recomendação feita pelo médico).

Fontes:

1 comentários:

Helena Jardim disse...

Isto é muito importante!
A pressão arterial na criança tem as suas particularidades, como quase tudo na criança, não? E ainda bem!
Os valores normais são diferentes do do adulto e avaliam-se também em percentis como o peso e a estatura. Penso que as directrizes que estão num dos links têm lá os valores normais. Estes estão expressos não em função da idade mas em função da estatura, do percentil da estatura. Como podem concluir, facilmente, a pressão arterial varia em função da massa corporal e não da idade, porque claro, para cada idade há crianças de montes de tamanhos...O tamanho da braçadeira com que se mede deve ser adequado ao tamanho da criança, há pelo menso 3 tipos de braçadeiras pediátricas. O melhor método para avaliar a pressão arterial é o método auscultatório, isto é, o que usa o estetoscópio. dantes havia os aparelhos de mercurio...será que os chegaram a ver? Foram banidos por causa das regras europeias e da toxicidade do mercurio...eram muito fiaveis. A comunidade cientifica gostava tanto deles que não houve grande tempo de validar outros antes deles desaparecerem e actualmente considera-se que os aneroides (mostrador redondo) são os melhores. Ao contrario do que possam pensar os Dinamap todos electronicos são mais uteis nas unidades de cuidados intensivos que na consulta de ambulatorio. Hoje em dia para fazer o diagnostico de hipertensão com rigor usa-se a monitorização de 24 horas, tambem nas crianças, a partir dos 3 anos já colaboram muito bem.
Agora atenção a uma coisa muito importante. Os valores de pressão considerados normais numa criança saudavel podem não ser de aceitar numa criança com doença renal. Não há nada pior para um rim, que uma hipertensão sustentada, leva a esclerose glomerular e perda de rim funcionante. Assim, na criança com doença renal a pressão deve manter-se abaixo do percentil 50, se quisermos preservar a função renal restante. Nestas crianças qualquer saida do canal de percentil habitual de pressão arterial pode ser indicação para iniciar tratamento.
Os aparelhos de pulso também não estão validados para pediatria, sobretudo nos mais pequenitos.
Vendo bem, acho que devia ter escrito este post num local mais visivel porque isto é crucial. Será que as nossas "expert" conseguem exportá-lo?
Um abraço