Informações úteis

19 de agosto de 2007

Um dia destes fui ao Centro de Histocompatibilidade do Sul, como vou trimestralmente, e deram-me um "Manual do Utente", com a seguinte informação, que passo a partilhar, pois nunca é demais lembrar:

O que o candidato a transplante renal deve saber:

  • O doente/utente tem direito à confidencialidade de todos os dados do seu processo.
  • Pode inscrever-se a nível nacional em apenas duas das seguintes unidades de transplante:
  1. Centro
    Hospitais da Universidade de Coimbra Tel: 239 400 400
  2. Norte
    Hospital de Santo António Tel: 222 077 500
    Hospital de São João Tel: 225 027 151
  3. Sul
    Hospital da Cruz Vermelha Tel: 217 714 000
    Hospital de Santa Cruz Tel: 214 163 400
    Hospital Curry Cabral Tel: 217 805 000
    Hospital de Santa Maria Tel: 217 805 000
    Hospital Garcia da Orta Tel: 212 940 294
  • Deverá chegar ao Centro de Histocompatibilidade trimestralmente (ou 15 dias após uma transfusão) uma amostra de sangue colhida no centro de hemodiálise, ou o doente terá de se deslocar ao centro, acompanhado com a respectiva requisição de análise.
  • O candidato a transplante deve informar qualquer alteração (morada, contactos ou centro de hemodiálise), para que o seu processo esteja sempre actualizado.

3 comentários:

Helena Jardim disse...

A Comissão Nacional de Saúde da Criança e do Adolescente trabalha actualmente na definição nacional das Unidades onde devem ser realizados os transplantes renais pediátricos, no âmbito da Carta Hospitalar de Pediatria. Ouviu já o parecer da Secção de Nefrologia Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Pediatria e o colégio da Sub-Especialidade de Nefro Ped da Ordem dos Médicos. O parecer destas entidades foi unanime na recomendação de um centro por cada uma das cidades de Lisboa, Porto e Coimbra e, eventualmente só um, máximo dois para crianças com menos de 15 Kgs. Aguardemos a decisão final.

Marta Campos disse...

Olá,

Isso não vi, mas encontrei este documento

http://www.dgs.pt/upload/membro.id/ficheiros/i006183.pdf

só que já é de 2003, que só diz que "O transplante pediátrico de coração, de fígado, de rim, de pâncreas ou de outros órgãos deve circunscrever-se a programas específicos desenvolvidos em
Unidades de Transplantação com reconhecida experiência na respectiva área.", o que é muito vago... :(

Infelizmente, o site da CNSCA já não é actualizado há + de 1 ano!!

Marta Campos disse...

O documento está em:

http://www.dgs.pt/upload/
membro.id/ficheiros/i006183.pdf