Rim e Mulher

8 de março de 2007

Caros Pais, queridas Crianças e Jovens, caros Visitantes deste Criança e Rim,

Hoje é um dia especial.

Pelo segundo ano consecutivo celebra-se o Dia Mundial do Rim que, sendo uma comemoração de data móvel (o ano passado foi dia 9 de Março), coincide este ano com o Dia Internacional da Mulher. Esta associação é profundamente feliz. Sempre achei que o rim tem muito daquilo que o encanto da personalidade feminina deve conter: o rim é discreto, profundamente inteligente, humilde, delicado, de labor intenso e silencioso, generoso até ao limite das suas capacidades, retaguarda firme da Vida e das vidas.

Rim e Mulher. Mulher que, quando Mãe de uma criança insuficiente renal é, na maior parte das vezes, a dadora do enxerto para o seu filho.

Rim e Mulher. Mulher Mãe de Criança com doença renal, esposa, profissional diligente. Companheira dos profissionais de saúde contra a progressão da doença do filho, mulher solidária de outros pais e outras mães na luta por objectivos comuns.

Mulher Amiga de outras Mulheres, amigas do seu filho e de todos os filhos de Todas as Mães.

Aceitei com elas o desafio de, ao começarmos hoje este blog, continuarmos o que já vimos fazendo, cada uma de nós à sua maneira, há mais ou menos tempo - tudo o possível para prevenir a insuficiência renal crónica na criança. E o melhor tratamento que assegure a melhor qualidade de Vida para aquelas em que isso seja impossível de conseguir - um enxerto funcionante, sem necessidade de recurso a diálise.

A Saúde é um bem cuja preservação compete a cada um de nós e a todos. Para além do que compete às instituições do Estado, a sociedade deve estar consciente da sua quota parte de responsabilidade e do muito que, organizada, consegue atingir.

Somos muitos os que vivemos em torno dos cerca de 250 Crianças e Jovens de idade inferior a 18 anos com insuficiência renal crónica neste País (dados de 2005 da Secção de Nefrologia Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Pediatria) . Destes, 156 estavam sob tratamento conservador, 35 em diálise (5 em HD e 30 em DP) e 48 eram transplantados.

Mas esta é a ponta do icebergue, porque por cada uma destas crianças existem muitas outras com doença renal, cujo fim pode ser o mesmo se não forem devidamente identificadas e tratadas.
Organizados, temos o dever e teremos mais força para, em parceria com as Instituições de Saúde, Segurança Social, Educação, IPSS e Mecenato, lutar pelo direito destas Crianças e Jovens a uma inserção plena junto dos seus pares na Comunidade, em igualdade de oportunidades.

Neste dia da Mulher e do Rim, e ao iniciar este blogue, apelamos a todos os Homens e Mulheres de boa vontade que se interessam pela doença renal na criança, que se associem a nós no propósito de garantir às nossas crianças com doença renal, todos os meios para alcançarem, sem limites, o futuro que merecem.

Helena Jardim
Nefrologista Pediátrica

1 comentários:

José Carlos Ribeiro disse...

Caros amigos,
Permitam-me, antes de mais, que endereçe os meus cumprimentos à Dra. Helena Jardim.
Sou pai de uma criança de 13 anos, trsnsplantada em Maio de 06 na Unidade de Nefrologia Pediátrica do HSM e iniciei, em Novemro passado, um projecto de solidariedade para com as crianças dessa mesma Unidade.(www.nefroped.blog.com)
O meu/nosso projecto nasceu, não só com o intuito de ajudar a fazer face às enormes dificuldades com que se debate a UNP do HSM mas, também, como tentativa de ponto de encontro, de discussão, de informação, entre todos os que, de alguma forma, vivem a realidade da IRC.
Devo-vos dizer que, por razões que não consigo entender, o caminho que temos vindo a trilhar tem-se apresentado cheio de buracos e calhaus.
Não tem sido nada fácil conseguir ultrapassar determinadas barreiras que todos os dias se nos deparam - e eu pensava, ingénuamente, que o acto de ajudar seria sempre bem-vindo e desejado - e por outro lado, conseguir a participação das pessoas naquilo que seria a outra face do projecto, ou seja, a interacção entre todos os da família da IRC.
Fico, por isso, muito ansioso que o vosso projecto, mais elaborado, mais sólido e mais sustentado que o nosso, direccionado para um objectivo também diferente, consiga reunir à vossa volta o interesse e a participação que ele merece.
Pela minha parte, não me cansarei, podem ficar seguras disso, de o divulgar.
Estaremos, também, sempre desejosos de vos ter como visitas no nosso blog.
Felicidades para vós e para os vossos meninos.
José Carlos Ribeiro

Ps: Dra. Helena Jardim está zangada connosco? Nunca mais apareceu!