Dividir para Salvar

23 de março de 2007

Embora não esteja directamente relacionado com as doenças renais, foi dado um passo impressionante ao nível dos transplantes hepáticos.

Actualmente, em determinadas circunstâncias, já é possível utilizar um único fígado e dividi-lo por dois doentes. Ao contrário dos outros órgãos, uma parte de um fígado saudável pode crescer e atingir as dimensões e um funcionamento normal em apenas um mês. E, na realidade, quando há uma doação de um fígado e o destinatário é um bebé, o órgão tem de ser cortado para caber, por isso é natural que se pense em aproveitar o que "sobra".

Ver notícia

São notícias como esta que nos trazem muita esperança no futuro!

1 comentários:

susana.carinhas@netcabo.pt disse...

É uma notícia cheia de esperança!
No entanto, é mesmo necessário mudar-se a lei dos transplantes.
Ao mudar-se a lei vai haver maior número de dadores e uma maior percentagem de transplantes!
Veja-se, por exemplo, a percentagem de transplantes em Espanha!
È necessário fazer-se pressão para que a lei dos transplantes mude!!