Doação de órgãos - Um Acto de Amor

7 de maio de 2009

O ano de 2008 registou um aumento significativo de dadores cadáver detectados nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde. Este aumento traduziu-se em 283 colheitas de órgãos, um aumento de 12,5 por cento em relação ao ano anterior. Portugal passou de uma taxa de 23,9 para 26,7 dadores por milhão de habitantes. Estes números irão fazer com que Portugal suba ainda mais no global da Europa, onde ocupava em 2007 o quarto lugar. Maria João Aguiar, coordenadora nacional das Unidades de Colheita de Órgãos, Tecidos e Células deseja alcançar no próximo ano os 30 dadores por milhão de habitante. Para tal é necessário aperfeiçoar a rede nacional de colheita. Criada em Maio de 2008, esta rede está agora no terreno e há que esperar os resultados. «A rede [que existia] não era tentacular, era regional. Desta fizemos sair tentáculos para todos os hospitais onde há cuidados intensivos e onde há possibilidade de haver um potencial dador e neste momento temos um médico, que é o coordenador hospitalar de doação, em todos os hospitais onde há hipótese de haver uma pessoa que entra em morte cerebral e que tem como funções a detecção de potenciais dadores. Acredito que vamos ver os resultados deste trabalho com mais dadores detectados, mais órgãos recolhidos, mais órgãos transplantados, mais vidas salvas.»
Ler artigo completo: http://www.familiacrista.com/cgi-bin/getfromdb.pl?xms=artigos&menu=EEAAuuFpApKekTCedB&ano=2009&mes=04

1 comentários:

Ana disse...

Receber um órgão é uma enorme dádiva de Amor.
A minha vida mudou completamente ao receber um rim do meu esposo.
A nossa Família voltou a SORRIR!
Um beijinho